Complexo Centrinho dos Ingleses é debatido em Audiência Pública

14 de agosto de 2017

Aconteceu no mês de junho, no auditório do Hotel Slaviero Acquamar, na Rua das Gaivotas, uma Audiência Pública para discussão do Complexo Centrinho dos Ingleses. O objetivo da reunião de caráter consultivo foi compartilhar com moradores e demais interessados o Estudo de Impacto de Vizinhança apresentado ao Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis (IPUF), abrindo espaço para comentários, críticas e sugestões da comunidade.

O Complexo Centrinho dos Ingleses será executado na região conhecida pelo mesmo nome e terá acesso por 3 das principais vias do bairro: Estrada Dom João Becker, Rua Intendente João Nunes Vieira e Rua Mercúrio. O projeto prevê a construção de um hotel, shopping, espaço business, estacionamento rotativo e uma praça, que pretende devolver ao bairro a vista para a Praia dos Ingleses.
A Audiência Pública para discussão do empreendimento foi um verdadeiro sucesso, recebendo 307 pessoas. A noite foi coordenada pelo engenheiro do IPUF, Felipe Paulo de Oliveira. Na mesa, estavam o arquiteto Júlio de David, responsável pelo projeto e execução do complexo, o engenheiro de transportes, Renan Eccel, o diretor técnico da Ambiens Consultoria, Emerilson Gil Emerim, o advogado responsável pela área jurídica, Gustavo Vieira, e o geólogo Rodrigo Del Olmo Sato, representante da empresa Minas HidroGeo.

O Estudo de Impacto de Vizinhança foi realizado por 9 profissionais da área de engenharia, arquitetura, engenharia de tráfego e engenharia ambiental. O principal objetivo é potencializar os impactos positivos da obra e minimizar os impactos negativos, levando em conta o atendimento à legislação e aos critérios de sustentabilidade, como eficiência energética e proteção dos recursos naturais. A valorização da cultura e da economia local também são priorizadas, visando manter o acesso público da população à praia e promover a revitalização da orla.
A análise esclareceu que o empreendimento atende integralmente ao plano diretor e será executado em uma área mista central de grande densidade, que envolve residências, comércios e serviços. O complexo deve influenciar direta e indiretamente cerca de 15 mil habitantes.

Representantes da empresa responsável pelo estudo começaram a reunião apresentando algumas conclusões negativas acerca da atual situação do centrinho. "A orla dos Ingleses não pode mais ser contemplada. Criou-se uma barreira de edificações onde você não tem mais a vista pro mar, que é tão contemplativa e bacana pra quem visita ou mora no bairro", afirmou o diretor da Ambiens Consultoria, Emerilson Gil Emerim. Ele destacou também a ausência de árvores e cuidados paisagísticos na região, com calçadas precárias, faixas de pedestre apagadas, ausência de ciclovias, poluição sonora e visual.

Segundo o EIV, o Complexo Centrinho dos Ingleses terá impacto positivo na composição urbana, incentivando novos empreendimentos e revitalizando visualmente o bairro. O projeto prevê diversas melhorias públicas como reforma de ruas e calçadas, modernização dos pontos de ônibus, mudanças benéficas no trânsito e criação de áreas verdes para a comunidade.
O novo comércio irá fomentar a economia local, gerando renda e emprego, além de fornecer uma opção de lazer fechado aos visitantes- com salas de cinema e praça de alimentação com vista panorâmica para o mar. O arquiteto Julio de David, da JCD Arquitetos, destacou que os 53 mil metros quadrados de obra devem gerar entre 300 e 500 empregos diretos e indiretos na região. Após a conclusão do shopping e do hotel, mais 1500 vagas serão abertas.

O arquiteto explicou também que o empreendimento atrairá moradores e turistas que estejam de 5 a 20 minutos de distância, beneficiando tanto os Ingleses quanto bairros vizinhos, como Jurerê e Canasvieiras. Hoje, moradores e turistas desse entorno têm apenas o Floripa Shopping como opção próxima de centro comercial. "A ideia é fazer um shopping do bairro, com o nome do bairro. Queremos fazer esse pessoal ficar aqui, sem que tenham que pegar o carro e enfrentar trânsito até a SC 401", destacou Julio de David.
Ao final da audiência, 16 pessoas presentes quiseram manifestar-se. Entre as mensagens de apoio ao complexo estavam a do ex-presidente da ACIF Dilvo Vicente Tirloni e do atual presidente da associação, Luciano Rossi Pinheiro. O vereador de Florianópolis Edinho Lemos também elogiou o projeto. As manifestações de apoio destacaram os benefícios que a obra trará aos Ingleses, como geração de empregos, opções de lazer aos moradores, fomento ao turismo e organização do espaço público.

Uma das leituras de maior destaque foi escrita por um representante da Polícia Militar. O Tenente Carrijo destacou que um empreendimento desta proporção deve trazer prosperidade à região envolvida. Como ilustração, ele citou a Teoria das Janelas Quebradas - pensamento norte americano segundo o qual a desordem e desestrutura de um espaço físico são fatores que favorecem a criminalidade. "Um lugar onde há ordem, organização e estrutura tende a ser mais seguro", explicou o tenente.

Algumas sugestões e preocupações também foram levantadas por pessoas presentes, que questionaram, por exemplo, o descarte de esgoto no mar e o impacto que o empreendimento terá no trânsito local. Todas as manifestações foram respondidas ao final da Audiência Pública. A mesa tranquilizou os presentes afirmando que as licenças necessárias para a obra já estão em mãos e foram acordadas com órgãos públicos responsáveis. Os idealizadores do projeto mostraram-se comprometidos com o melhor planejamento possível, na busca de minimizar qualquer impacto negativo e beneficiar o bairro em amplos aspectos.

Texto: Fernanda Santos
Fotos: Gerson Fior

Últimas Noticias


GAIVOTAS GARDEN BEACH

29 de abril de 2015

Residencial Trier

29 de setembro de 2014

NOTÍCIAS


14 ago

Complexo Centrinho dos Ingleses é debatido em Audiência Pública